Tuesday, February 19, 2008

TROPA DE ELITE: UM FILME QUE NÃO É BELO MAS É BOM.







Diretor : José Padilha
Roteiro : Bráulio Montavani sobre livro de Andre Batista
Ano : 2007
Elenco : Wagner Moura, Caio Junqueira, Andre Ramiro, Milhen Cortaz e outros.

Já são 46 anos passados desde que pela primeira vez um filme brasileiro ganhou um festival internacional de cinema. Foi em 1962 com o “Pagador de Promessas” ( Anselmo Duarte) que levou a Palma de Ouro do Festival de Cannes daquele ano. Este fato abriu as portas do cinema brasileiro para o mundo e impulsionou o Cinema Novo que com o slogan “Uma idéia na cabeça e uma câmara na mão” reunia diretores como Cacá Diegues, Ruy Guerra e Glauber Rocha e durante uma década fez belos e importantes filmes.
Mas, depois deste período, o Cinema Brasileiro viveu uma longa fase na obscuridade. Porem, nestes ultimos anos este cenário mudou de forma significativa; sendo até que hoje no Brasil já há mais salas que exibem regularmente filmes nacionais; e as melhores bilheterias de produções brasileiras não são de filmes tipo “Xuxa” ou “Trapalhões”.
Há muitos fatores sócio-econômicos que contribuiram e ainda contribuem para esta melhora, porém, é sempre bom lembrar o cineasta Walter Salles que com seu poético “Central do Brasil”, conseguiu reabrir a porta do mundo para o cinema brasileiro; e em 1998, ao ser o primeiro filme brasileiro a ganhar o Urso de Ouro, prêmio dado ao melhor filme no conceituado Festival de Berlim, deixou um legado positivo para a geração de cineastas que veio depois dele.
Recentemente no ultimo dia 15 de fevereiro, 10 anos depois do sucesso de Walter Salles, outro filme brasileiro, o “Tropa de Elite” de José Padilha, recebe a mesma premiação.
Diante deste fato, primeiramente, é interessante notar a conexão que existe em quase todos os filmes brasileiros feitos anteriormente ao “Tropa de Elite” e que ganharam, como ele, projeção no exterior. Todos eles abordam temas abomináveis da vida brasileira: a fome, a miséria e a violência.
Deste grupo, “Tropa de Elite”, é o menos poético e o menos fotográfico.
Pode-se dizer que tenha a mesma contundência de imagens violentas como “Cidade de Deus” (Meirelles, 2003) mas não tem a mesma beleza cinematográfica, nem uma proposta neste sentido.
“Tropa de Elite” é um filme que trabalha de forma dura e direta com um contexto politico-social real. Nao há espaço para a beleza visual na película, o papo é outro.
O filme narra a partir de um personagem, o capitão Neto do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Policia Militar do Rio de Janeiro a sua angustia em escolher um substituto para o seu cargo que ele tem que optar entre dois candidatos.
A história é baseada em fatos reais que foram registrados a partir de entrevistas de integrantes da Policia Militar a uma psicóloga da Policia Militar. Com uma edição enxuta e elenco coeso, o filme mostra de forma dinâmica e dramática os infernos do Capitão Neto, o desenvolvimento de uma ação do BOPE para apaziguar as favelas do Rio de Janeiro durante a visita do Papa em 1997 e os métodos abusivos e violentos que usam para implantá-lo.
A violência do filme explica parte de seu sucesso, principalmente pelo desconforto que cria. As cenas das chacinas e brutalidade policial chocaram os brasileiros, o que dizer então de populações que não estão nem de longe acostumadas com a idéia de brutalidade policial, ainda mais da forma como o filme exibe.
Voce assiste “Tropa de Elite” e depois, sendo brasileiro, se acerca de que tudo o que o filme mostrou faz ou fez parte da realidade do país. Lamenta e depois se pergunta porque são estas coisas que fazem o sucesso do cinema do Brasil no mundo. Será que um dia uma história tipo Romeu e Julieta brasileira fará sucesso no exterior? Bem se tiver muita fome, miséria e violência, é bem provável que sim.
PS: Assista o Trailer Oficial do filme no YouTube, http://www.youtube.com/watch?v=0jeTL9hC3Wg

4 comments:

Telma Nunes said...

Tropa de Elite, filme marreta.
Nem merece papo em blog.

Telma Nunes

Lauro Mendes said...

No Tropa de Elite tudo mentira.

Lauro M.

Lorena Lima said...

Muito bom seu blog, estou seguindo-o!
Caso goste do meu também, fique a vontade pra seguí-lo também.

http://loreniitaahh.blogspot.com/

Um abração carioca,

LL

Anonymous said...

Olá, sou um jovem escritor e cineasta de jacareí, gostie muito dos seus blog e gostaria de entrar em contato com você. Atualmente faço parte do cineclube jacareí. Qualquer coisa me manda um email gui14gui@gmail.com

Um grande abraço e parabens pelo seu trabalho